quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Acontece-me cada uma...

Acontece-me cada uma... e logo pela manhã! Passo a explicar:
Saí de casa normalmente (como todos os dias) peguei no carro e fui trabalhar.
Um pouco de trânsito com esta chuvinha molha tolos, mas nada de anormal.
Senão quando, estou parada no trânsito, e um senhor condutor ao meu lado, que olhava fixamente para mim, começa a fazer-me sinais para eu baixar o vidro, pois queria falar comigo.
Julguei que necessitava de alguma informação e pensei cá para mim: "Olha a quem este vem pedir informações... logo à gaja mais despistada de Lisboa! Com um bocado de sorte vais parar ao Barreiro se te fiares no que eu te disser...". Mas lá baixei o vidro, apesar da chuva, e disse-lhe:
  • Bom dia! Diga, precisa de alguma informação?
  • Bom dia! Não, não. Só lhe queria pedir se me deixava passar à sua frente, pode ser?
  • ...hum? Pode... Mas quer passar para esta faixa?
  • Sim, se me deixasse eu agradecia e ía para aí. Para a sua frente.
  • Por mim pode ser, mas convinha que o senhor ligasse o pisca.
  • Prefiro assim, é mais pessoal.
  • Tá bem! Passe lá e olhe... já agora as melhoras!
  • Obrigado, é muito simpática.

E foi assim, fiquei incrédula e lá deixei ir aquele "anjinho" à minha frente, na esperança de o ver novamente a pedir a alguém "pessoalmente" para o deixar passar. Mas às tantas tive de virar de direcção e deixei de o ver...

Tinha a sua piada, andar no trânsito e pedirmos uns aos outros de janela aberta para nos deixarem passar!

2 comentários:

L.M disse...

É mais simpático do que aqueles que se metem à má fila e nem sequer agradecem!!! :p

Beijinho

Calimera disse...

Digamos um pouco de sorte, pois antes pedir para passar à frente do que nos passarem uma rasteira...
Cá para mim foi uma boa maneira do "anjinho" meter conversa...

Beijinho grande