sexta-feira, 4 de maio de 2007

Ausências


As ausências curtas alimentam as paixões
As ausências longas adormecem as paixões

2 comentários:

Borboleta disse...

Conclusão: as ausências não apagam as paixões!! Estranho não? Ficam sempre lá:)
Bj e bom fds

Existências disse...

será mesmo assim?